portfolio
portfolio
portfolio
portfolio
portfolio
portfolio
portfolio

Rio Antigo – Quinta

Tá lá! Mais uma!
Pra quem acorda cedo todos os dias, pode acontecer de dar uma preguiça de acordar cedo nos finais de semana também. mas não para correr! porque sabemos que ao chegarmos na arena da corrida encontramos nossos amigos animados, numa empolgação só.

Esta corrida foi bem legal! A largada foi dentro da Quinta do Boa Vista, depois saímos e pegamos um viaduto para o outro lado, corremos ao redor do maracanã e voltamos. Um trajeto bem legal!

Fiquei com o 3 lugar na faixa etária, mas houve um erro nos chips e recebi o troféu alguns meses depois da prova, na véspera do 7 de setembro. Alguns dias depois do incêndio no Museu Nacional, que fica na Quinta da Boa Vista! O que me fez lembrar dos momentos mágicos que vivi dentro daquele museu e refletir. Vamos comigo nesta reflexão?

Em 1822, O grito de “Independência ou Morte” transformava uma nação colonial, dependente de Portugal, em um novo país autônomo e livre.
Cantamos: “Tu (Brasil), és belo, forte e, graças ao tamanho imenso que a natureza te deu, não tens medo de nada. Além disso, a tua grandeza de hoje vai se revelar no futuro.” – Uma pequena interpretação do nosso Hino Nacional.

Em 1822, O grito de “Independência ou Morte” transformava uma nação colonial, dependente de Portugal, em um novo país autônomo e livre.
Cantamos: “Tu (Brasil), és belo, forte e, graças ao tamanho imenso que a natureza te deu, não tens medo de nada. Além disso, a tua grandeza de hoje vai se revelar no futuro.” – Uma pequena interpretação do nosso Hino Nacional.

Quando chegará esse futuro? Completamos 196 anos de independência e ao invés de um Brasil belo e forte, chegamos ao pico de uma negligência histórica.

Esta semana deveria ser memorável, para exaltarmos os avanços como sociedade, mas ao contrário, veio um incêndio devastador consumiu o museu e desmascarou uma gigantesca sociedade fracassada. Para piorar, às vésperas do dia da nossa independência um candidato a presidência do Brasil é esfaqueado. Onde vamos chegar? O que queremos? Quanta negligência, quanta intolerância.
Enquanto estivermos segregados entre esquerda e direita; pretos e branco; ricos e pobres; não avançaremos e o futuro promissor ficará cada vez mais distante. Enquanto o pensamento for: “Para um grupo ganhar o outro tem que perder” ao invés de Para um grupo ganhar o outro tem que ganhar também, sempre pensando no ganha-ganha e não no perde-ganha,

É vexatório assistir as campanhas políticas, onde os candidatos ao invés de apresentar suas propostas, suas ideias e seus ideais; ficam se preocupando em mostrar o defeito do seu adversário, muitas das vezes mentindo e editando manchetes. Lamentável! isso se repete a cada eleição e o povo, nós não fazemos nada!

Hoje nosso Rio de Janeiro chora pela morte do Museu Nacional, nunca pensei que um museu poderia morrer. Ele era lindo e cheio de conhecimento, mas estava doente, pedindo socorro e ninguém olhou para ele. Foi o palácio que serviu de residência à família real em 1808, abrigou a família imperial em 1822 e sediou a primeira Assembleia Constituinte Republicana em 1889 e em 1892 se transformou no museu. Recebeu carinho por anos, mas passou a ser desprezado nos últimos anos de vida.
Quanto sofrimento precisamos suportar?
Que tenhamos coragem de fazer algo SIMPLES E NOVO para que o Brasil volte a ser GIGANTE, BELO E FORTE.
Circuito de 5k em 24:46 na Quinta da Boa Vista, conquistei o 3º na faixa etária 35-39
Date
24 de June de 2018
Category
5k, Corridas Curtas, top11
Client
Circuito Rio Antigo