Por conta da pandemia fiquei quase 3 anos treinando para fazer meu primeiro Ironman 70.3. Achava tão impossível uma pessoa nadar 1.9km, pedalar 90km e ainda ter que correr 21km que nem o Lockdown me impediu de treinar.

Não tinha desculpas, tinha um desafio pela frente e queria ir e concluir. Então pedalava no rolo, comprei uma esteira, busquei profissionais para me ajudar no fortalecimento online e como nadar era impossível pra mim, comecei o Yoga com a maravilhosa Priscila Benites e trabalhamos bastante respiração e mentalidade.

Nada me impediu de treinar, ganhei resistência, força, ganhei músculos mesmo treinando em casa (Santa Mirella da Calistenia) e meu pulmão e minha mente evoluíram para outro patamar.

A pandemia passou, vieram os pedais da madrugada, natação no mar congelante, corrida no sol de rachar, lesão no TFL dois meses antes da prova, compromisso de filhos e trabalho, mas nada, literalmente nada nos (Alisson e eu) impediu de treinar.

Veio o IRONMAN, 26 de abril de 2022 e ainda assim pairava uma ponta de dúvida se conseguiria completar. Mas foi LINDO! Difícil, mas incrivelmente emocionante. A coisa mais difícil que já fiz na vida e se procurar, vai encontrar algum post falando sobre a minha experiência.

Disse tudo isso apenas para contextualizar a questão do desafio, das nossas metas, a maioria das pessoas seguem rotinas incrivelmente difíceis quando tem um objetivo em mente. Acredite! Com metas é muito mais fácil seguir uma vida mais saudável, perder peso, ir a musculação ou fazer qualquer coisa que quiser, tipo cortar o açúcar da vida.

O 70.3 passou e logo entrei na vibe “tô de férias”. Sem rotina de treinos, comendo tudo que queria com o Slogan do “eu mereço”. Em um mês perdi 500g de músculos, ganhei 1km de gordura, dores de cabeça, cansaço, mal humor, indisposição e um monte de coisa ruim. E veja bem, nem parei totalmente de treinar, só estava sem constância e liberando geral na alimentação.

Agora voltar para a rotina saudável é bem mais difícil sem um desafio. O tal desafio não precisa ser uma prova de Ironmam para nos colocar nos trilhos novamente. Basta um propósito para seguir e nos lembrar diariamente que temos uma meta.

Então para voltar aos trilhos a meta será apenas dizer não para o açúcar. Vou recomeçar minha rotina saudável com um desafio de #21DiasSemAçucar e tenho certeza que isso vai dar um start na minha rotina e logo tudo voltará a normalidade.

Já os “grandes desafios”, as “provas desafiadoras” essas não precisam ser emendadas umas nas outras para nos mantermos ativos no esporte e na linha com a dieta. Eles quando mal planejados, sem a tal da periodização e o descanso necessário do corpo podem prejudicar mais do que ajudar.

Se está passando por momentos sombrios também experimente se desafiar! Estou lá nos stories e o desafio 21 dias sem açúcar está nos destaques. Não pensa, só vem!

Deixe um comentário