Desde o primeiro sintoma até eu realmente procurar um médico foram 41 dias preciosos que eu perdi do meu treinamento para a prova alvo que quero fazer. É só p meu primeiro 70.3 (1900m natação seguidos por 90km ciclismo, concluindo com 21km de corrida)

Até hoje me pergunto porque demorei tanto para procurar um médico, logo eu que sou tão certinha com estas coisas, achei que com um pouco de descanso meu joelho milagrosamente melhoraria.

Se quiser entender como os primeiros sintomas surgiram leia o post: Dor na lateral do Joelho!

A consulta com especialista

Procurar um médico especialista em esporte é essencial, mas porque especialista em esporte? Eu sempre digo que eles são mais compreensivos com os atletas por entenderem nossa paixão e por estarem tratando e vivenciando rotineiramente casos como o nosso. E o mais importante: só serão conservadores se realmente for necessário.

Sempre recebo mensagem pedindo indicação do meu Ortopedista, então vou aproveitar esse espaço para colocar os contatos dele. Ah! Atenção: Não é propaganda paga. Apenas indicação de um ótimo médico e que custei a encontrar. Quem sabe ele pode te ajudar também. Então tá aí embaixo:

Dr. Arthur Azevedo – Ortopedista e traumatologista – Medicina Esportista

Consultórios em Ipanema: 21 98073-0011 e Barra da Tijuca: 21 96976-1825

Ortopedista do Esporte

Todo corredor e esportista precisa ter um Ortopedista de confiança, ainda mais quando os quarenta vai avançando. Brincadeiras a parte, mas a idade vai avançando e os cuidados com a saúde dos ossos, músculos, articulações e tendões (esse último é o meu grande problema) precisa ser olhada com atenção.

Vamos meu ao diagnóstico

Dr. Arthur me examinou diagnosticou: Sindrome do impacto iliotibial esquerdo e pra piorar mais um pouco houve a posteorização da cabeça da fibula e limitação dorsoflexão tibio társica esquerda.

Pra quem já viveu ou está passando por uma lesão no “trato iliotibial” sabe que quando a faixa fibrosa fica excessivamente tensa gera dores incapacitantes no joelho ou quadril. No meu caso a dor foi absurda no joelho e só doía após alguns quilômetros de rodagem (2km) e só piorava até ficar insuportável e precisar interromper imediatamente o treino.

O meu tratamento – Vem notícia ruim por aí.

Dr. Arthur começou dizendo que precisava de algumas sessões com fisioterapeuta e Osteopata além de repouso por 3 semana. Daí imaginei que fosse repousa só da corrida, mas para minha surpresa ele pediu que eu parasse de pedalar também, pois o movimento do pedal, apesar de não gerar dor, dificultava a recuperação, deixando a fácia tensa. Se eu não sentisse desconforto, poderia nadar apenas.

Quer noticia pior para uma pessoa que já é apaixonada pelo esporte? Eu pensei em tudo, mas o meu Iron 70.3 não saia da minha cabeça: Pensei…..Ferrou! Estavam faltando apenas 3 meses para ele acontecer.

Dr. Arthur me garantiu que daria tempo de tratar e fazer um treinamento rápido para prova. Será? Cenas dos próximos capítulos

O meu tratamento

Fisioterapia:

  • Fazer liberação miofascial, de TFL, não precisando ser excessivo, pois a dor pode gerar mais contratura;
  • Relaxamento e alongamento do TFL e gastroecnemios do solear e do tibial anterior com ganho de ADM para dorsiflexão tibio talar
  • Mobilidade da cabeça fibular;
  • Melhora de ativação de gluteos e TFL que estão hiperativados;

Osteopatia

  • Trabalho de correção articular e estabilização
Mas o que é esse tal de trato iliotibial?

É uma faixa fibrosa que se insere na lateral do joelho e na região do quadril. Geralmente em corredores de longa distância ou aqueles que aumentam muito o volume de treinamento ou aumentam muito a intensidade dos treinos sobrecarregam essa faixa fibrosa e quando inflama…. Sai de baixo que não adianta só parar de correr, tem que tratar para conseguir voltar a correr.

Quais as possíveis causas?

A principal, no caso de corredores, está ligada ao aumento do volume de treinamento ou aumento da intensidade não acompanhado do fortalecimento e mobilidade adequado.

Outro fator pode estar relacionado a um desequilíbrio biomecânico durante a corrida;

Existe a possibilidade de um tênis novo causar inflamação no trato, seja por mudar o estilo da corrida bruscamente ou tensionar muito a musculatura;

Para quem pedala é preciso ficar atendo a altura do selim, a posição do taco e o tamanho adequado da sua bike. O ideal é manter o bikefit atualizado.

Outros fatores precisam ser avaliados pelo médico que contribuem para o encurtamento do trato iliotibial, que são: a diferença no comprimento entre as pernas, rotação interna no joelho e pé plano, por exemplo.

Por último, o treino em superfícies inclinadas tendem a causar maior tensão no trato iliotibial, podendo contribuir para inflamação da fácia.

Como foram minhas 3 semanas de tratamento

No próximo post vou contar todo processo que vivi do tratamento, mas já adianto que foi difícil tanto fisicamente quanto mentalmente. Foi preciso ajustar toda minha rotina, mudar todo tipo de treinamento, incluir uma série de alongamentos e trabalho de mobilidade, reduzir a quase zero minha atividade física, ajustar minha alimentação, acalmar minha mente e lidar com a insônia que me atacou.

Vou contar tudinho pra vocês!

Continua….

Deixe um comentário